• Prof. Carlos Augusto Pereira dos Santos Possui Graduação em ESTUDOS SOCIAIS pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA (1990), Mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (2000) e Doutorado em História Do Norte e Nordeste do Brasil pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2008). Atualmente é Professor da UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAU - UVA. Leciona as disciplinas de Historiografia Brasileira e História do Brasil I e II. É tutor do Programa de Educação Tutorial - PET HISTÓRIA/UVA. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: militancia comunista, ditadura, cotidiano, cultura e trabalhadores urbanos. conheça o grupo de pesquisa Cidade, Trabalho e Poder. Clique Aqui
Posted by Carlos Santos 0 comentários

No intuito de continuarmos promovendo discussões no âmbito da História, o Grupo PET História da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA, promove para a comunidade acadêmica o III Seminário PET, com a temática História & Ensino de História . Buscaremos por meio de Palestras, Minicursos, Simpósios Temáticos e Oficinas, abordagens que possibilitem o debate sobre o tema e suas interdisciplinaridades.

Inscrições: 02 a 20 de Abril R$ 10,00 – Apresentador de trabalho MiniCurso/Bolsa/Pasta/Caneta/folder
APÓS 20 de abril: 15,00 – OUVINTE: MiniCurso/Pasta/Caneta/folder

ENVIO DE TRABALHO: Resumo simples com até  300 palavras seguindo este MODELO, em seguida enviar para pethistoriauva2010@gmail.com


MINI-CURSOS

01- Com um pé no livro outro museu: que histórias contam o museu Dom José de Sobral? (Prof.Msc. Dênis Melo)
 
EMENTA: Qual o lugar da História no Museu? Qual o lugar do passado no Museu? E lugar do presente? Há lugar no Museu para se falar do presente? E qual o lugar do Ensino de História no Museu? O Museu como arquivamento da memória, da história e como construção de identidades. Compreender os Museus como espaços de debate sobre os usos do passado. Discutir os Museus como espaços de reflexão sobre o Ensino de História, na perspectiva de entendimento do Museu como lugar de visibilidade do poder da memória e da memória do poder. O que seria um Museu como espaço de grandes novidades?

02- Gênero e Corpo no Ensino de História: novos temas para o ensino. (Professora Msc. Viviane Prado e Davi Melo)
EMENTA: Contribuir com a discussão em torno da renovação do ensino de História, apresentando novos temas para o trabalho em sala de aula. • Refletir sobre a categoria gênero como possibilidade de ensino/pesquisa, bem como sobre as relações de gênero no âmbito escolar e na sociedade. Pensar sobre a historicidade do corpo e os significados que este assume em diferentes sociedades e temporalidades, estimulando o aluno a pensar historicamente. Conhecer metodologias de trabalho com as temáticas Gênero e Corpo aliadas aos conteúdos curriculares.

03 - O Ensino de História (re) Visitado: a Pedagogia de Projetos no espaço Escolar e/ou outros espaços educativos. (Prof. Ms.Igor Moreira)
EMENTA: Refletir sobre as mudanças ocorridas no (e para o) Ensino de História na atualidade. Refletir sobre a metodologia de Projetos de Ensino e Pesquisa como importante ferramenta pedagógica na ação educativa e no aprimoramento das sensibilidades escolares para com o(s) passado(s);Conhecer experiências inovadoras no Ensino de História em algumas escolas da rede pública de Sobral, e demais cidades circunvizinhas, – quer sejam municipais e estaduais;

04 - A educação patrimonial como metodologia para o Ensino de História. (Prof Esp. Edilberto Florêncio) 
EMENTA: Discutir a presença e relevância das discussões sobre patrimônio e cultura no âmbito da educação básica; Apresentar as ações de educação para o patrimônio enquanto ferramenta para o afirmação dos educandos como sujeitos históricos; por meio da apropriação de conceitos como: história, memória, cultura, preservação e identidade. Compreender a educação para o patrimônio como um processo contínuo, que possibilita a construção de uma nova relação com o patrimônio cultural e a afirmação das múltiplas identidades existentes no município.

05 - História das doenças no Brasil: perspectivas de pesquisa. (Professora Msc. Luciana Moura)
EMENTA: Analisar historicamente as reçlações entre saúde, doenças e sociedade no Brasil. Trata-se de abordar saúde e doenças e as práticas a e elas referidas como fenômeno Biossocial e por essa razão, central na historia social e política no país. A proposta é uma possibilidade de compreender as contribuições deste campo emergente na história, para que o mesmo possa se constituir como referência aos pesquisadores e demais interessados em história da saúde coletiva, medicina, ciências sociais e humanidades em geral

06 - História e Música: A História e a cultura nordestina à luz das músicas de Luiz Gonzaga. ( Antonio Roberto Soares Cavalcante - ECOA)
A implantação da música no interior da sala de aula e na metodologia de trabalho empreendida, com o intuito de tomar as salas de aula mais prazerosas e agradáveis, incentivando o acesso a conteúdos atrelados a arte e ao manejo de ferro ensino amenta pedagógica poderosa. Objetiva-se propor a utilização da Música como um diferencial no ensino e nas práticas metodológicas criando situações em que o aluno sinta-se atraído pela proposta com caráter complementar as as práticas já desenvolvidas em sala de aula pelo educador. Analisar a história da musica e ela como fonte histórica 


Oficina: 

01 - Curriculo Lattes, vivência acadêmica e formação do profissional pesquisador (Adelmo Braga e Cosma Silva - Bolsistas PET )
É comum entre os universitários cadastrar o currículo lattes apenas quando vão concorrer alguma bolsa de pesquisa no curso, muitas chegam a concluir  o curso sem cadastrar suas informações acadêmicas no currículo, isso se dá muitas vezes pelo fato de não saberem como preencher as informações adequadamente. A oficina terá como objetivo introduzir questão como a importância do Currículo na carreira acadêmica e profissional dos graduandos, bem como apresentar questão sobre o que é currículo lattes e direcionar ao preenchimento correto das informações necessárias



Simpósios Temáticos:
01 - Arquivos pessoais e pesquisa histórica - Coordenador: Prof. Dênis Melo
Pensar o debate historiográfico atual na perspectiva das discussões sobre o “uso e mau uso dos arquivos”, nesse sentido, o arquivamento da própria vida pode ser um caminho interessante para se relativizar os acontecimentos históricos numa perspectiva mais pessoal, e ao mesmo tempo um caminho interessante para também se relativizar pesquisas que tomam como fontes grandes massas documentais de instituições ou que tomem como ponto de partida os “grandes acontecimentos” da História e da Memória.

02 - História das Mulheres, Gênero e Ensino de História – Coordenadores: Prof. Msc. Viviane Prado e Prof Esp. Guilardo Maia).

 
O simpósio tem como objetivo congregar pesquisas que tenham como objeto de estudo as questões em torno da história das mulheres e de gênero, incluindo uma reflexão sobre tais temáticas no ensino de história da educação básica. Questões como violência contra mulheres, homossexualismo, moda, corpo e representações de gênero, etnias e classe a partir das diferentes mídias são cada vez mais presentes no nosso cotidiano sendo o mote para refletirmos sobre os discursos e estereótipos historicamente construídos e reproduzidos na escola e na sociedade em geral.

03 - Diálogos entre fontes históricas e o ensino de história e o ensino de história - Coordenadora Prof. Esp. Maria Valéria

 
O simpósio buscara as multiplicidades das fontes e renovação historiográficas. É direcionado para trabalhos que divulguem o acervo bem como enriquecer o debate historiográfico


04 - História da cidade: debates, interlocuções e pesquisas. - Coordenadora: Prof. Msc. Luciana Moura
Refletir sobre a cidade, é entendê-la como desafio, como problema a ser interpretado, compreendido, portanto, como objeto de estudo da história. Afinal de contas é na cidade “onde as coisas acontecem.” Sendo a cidade objeto de múltiplos saberes, discursos e olhares, ela tem sido uma das preocupações das atividades dos historiadores. As representações da cidade podem ser compreendidas pela arquitetura, pela mídia, pela fotografia, pelo selo, pela pintura, pela literatura, pelos jornais que podem e devem ser transformadas em fontes históricas, possibilitando a construção da narrativa historiográfica. A proposta desse simpósio temático tem como objetivo fundamental discutir a história, a memória, a cidade e o trabalho, proporcionando o encontro de pesquisadores interessados nos objetos de estudos relacionados a cidade e a história. Neste sentido, questões teóricas como as relações entre História e Cidade, as políticas de modernização, as sociabilidades dos habitantes da urbe, a modernidade, dentre outros, serão pontos considerados pertinentes nas discussões desse simpósio temático. Dessa maneira, pretendemos nesse ST discutir trabalhos que tratam a cidade como um fenômeno construído, organizado, mas também sensível; sendo a cidade vista como um fenômeno cultural que se revela pela percepção de emoções e sentimentos dados pelo ao urbano e também pela expressão de sensibilidades, desejos e medos que esse habitar propicia.

Categories:

0 Responses

Postar um comentário

Subscribe to My Blog

Subscribe Here

Visitates online

Você é o visitante Nº.:

Visitantes de outros países

free counters