• Prof. Carlos Augusto Pereira dos Santos Possui Graduação em ESTUDOS SOCIAIS pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA (1990), Mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (2000) e Doutorado em História Do Norte e Nordeste do Brasil pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2008). Atualmente é Professor da UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAU - UVA. Leciona as disciplinas de Historiografia Brasileira e História do Brasil I e II. É tutor do Programa de Educação Tutorial - PET HISTÓRIA/UVA. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: militancia comunista, ditadura, cotidiano, cultura e trabalhadores urbanos. conheça o grupo de pesquisa Cidade, Trabalho e Poder. Clique Aqui
Posted by Carlos Santos 0 comentários


 
Sílvio Tendler lança documentário sobre agrotóxicos em Limoeiro do Norte.
Programação
Atividade: Lançamento do documentário “O veneno está na mesa”, com a presença de Sílvio Tendler.
Data: 8 de setembro de 2011.
Horário: 7:30h.
Local: Auditório da Faculdade de Fiolosofia Dom Aureliano Matos – FAFIDAM (Limoeiro do Norte)
“O veneno está na mesa”, documentário do cineasta Sílvio Tendler que traz à tona a discussão sobre o modelo de produção de alimentos no Brasil. O filme mostra os danos gerados pelo uso de agrotóxicos à saúde da população e ao meio ambiente. Alerta para o fato de que o Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos no mundo, discutindo como o modelo de desenvolvimento que tem sido adotado no país beneficia grandes empresas transnacionais, como a Monsanto, Syngenta, Bayer, Dow, DuPont, dentre outras, em detrimento da agricultura familiar camponesa.

Silvio Tendler produziu também o documentário "Milton Santos: ou o mundo global visto do lado de cá", a partir da obra "Por uma outra globalização do geógrafo Milton Santos.

Após a exibição, haverá um debate com a participação de Tendler; professores da FAFIDAM, do IFCE e integrantes do Movimento 21.

Sinopses:
“O veneno está na mesa”
O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública. O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consumem os produtos agrícolas. Só quem lucra são as transnacionais que fabricam os agrotóxicos. Por isso, a idéia do filme é mostrar à população como estamos nos alimentando mal e perigosamente, por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio.
O filme mostra ainda uma pesquisa realizada com 62 mulheres no Mato Grosso, que revela que todas as 62 tinham agrotóxico no leite. Apresenta alternativas ao atual modelo de produção, como a história de um pequeno agricultor e a experiência da Argentina, onde a presidenta Cristina Kirchner abriu investigação oficial sobre o impacto dos agrotóxicos na saúde. A película também traz dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que mostram que, em 2009, 30% de cerca de 3 mil produtos analisados traziam níveis acima dos toleráveis de agrotóxicos.

Informações:
Bernadete Freitas – (85)9905-5405

Categories:

0 Responses

Postar um comentário

Subscribe to My Blog

Subscribe Here

Visitates online

Você é o visitante Nº.:

Visitantes de outros países

free counters